A série O Mundo Segundo os Brasileiros da Band TV percorre os principais roteiros turísticos do mundo, lugares muitas vezes longínquos, pouco explorados e repletos de descobertas e contrastes. África, Ásia, Oceania, Europa e Américas: a cada destino uma nova aventura, narrada por personagens reais em tom documental e quase autobiográfico.

A cada novo episódio, as várias facetas de uma mesma cidade, com dicas, roteiros, histórias e revelações emocionantes.

Porto, Portugal

O Porto é uma cidade encantadora, situada nas encostas do rio Douro já próximo da sua foz. Classificada como Património Mundial pela UNESCO graças aos seus belos monumentos e edifícios históricos, como a imponente Sé ou a Torre dos Clérigos, o Porto é a segunda maior cidade de Portugal e possui vistas soberbas sobre as mundialmente célebres Caves do Vinho do Porto, na margem oposta do rio, em Vila Nova de Gaia. Embora amplamente industrializado, o Porto oferece uma síntese harmoniosa de atracções antigas e contemporâneas.

O distrito do Porto é um dinâmico centro de comércio e indústria, repleto de bonitas vilas e cidades prósperas. Ao longo da costa, poderá fazer uma pausa na cidade balnear de Espinho, degustar saboroso peixe em Matosinhos ou passar uns momentos de descontração no Casino da Póvoa. Para o interior, destaca-se a bela cidade de Amarante, conhecida pela deliciosa pastelaria, onde pode fazer um passeio junto às margens do rio Tâmega entre belos solares do século XVII.

Gostou do Porto? Ligue e peça um orçamento. | Matriz: (37) 3212-1313 - Filial: (37) 3216-5400

Montevidéu, Uruguai

É inevitável a comparação com Buenos Aires, do lado argentino do Rio da Prata, onde a vida noturna agitada e a fama dos centros comerciais acabam atraindo mais visitantes estrangeiros. Mas quem procura fazer turismo em uma capital sul-americana com ares europeus e sem a agitação da capital argentina não pode deixar de incluir Montevidéu no roteiro.

A cidade é relativamente pequena – tem cerca de 1,3 milhão de habitantes – e não oferece tantas opções de entretenimento como a vizinha, mas a capital mais jovem da América Latina, fundada na primeira metade do século 18, tem um clima tranquilo de interior raro em outras grandes cidades hispânicas da América do Sul, além de um Centro Histórico com casarões coloniais, praças e parques. É só diminuir o ritmo e aproveitar.

O passeio pelo centro antigo começa na Puerta de la Ciudadela, marco zero do setor histórico, que conecta com a Plaza Independencia. Na esquina com a Avenida 18 de Julio, principal artéria da cidade, está o emblemático Palacio Salvo, de 1925, cartão-postal de Montevidéu. Ali perto, na Avenida Reconquista, outro ponto de referência é o Teatro Solís, de 1856, que mantém variada agenda com espetáculos de música, teatro e dança.

Também há bons museus, como o Torres García, dedicado a um dos artistas contemporâneos mais importantes da América do Sul, cuja prolífica obra inclui o mapa invertido do continente. E, para quem gosta de futebol, o Estádio Centenário, palco da primeira Copa do Mundo, em 1930, conta com um interessante acervo.

Não deixe de curtir algumas horas percorrendo as Ramblas, calçadões com vista para o Rio da Prata que têm ciclovias e áreas para descanso com pequenos mirantes ao longo do trajeto.

Montevidéu e Buenos Aires, aliás, podem ser visitadas na mesma viagem. Há um serviço fluvial permanente que atravessa o Rio da Prata interligando as duas capitais.

Gostou de Montevidéu? Ligue e peça um orçamento. | Matriz: (37) 3212-1313 - Filial: (37) 3216-5400

New Orleans

Uma cidade singular. Cativante, marcante, sedutora em seu espírito risonho. Tudo próprio de uma terra que é uma encruzilhada de diferentes mundos que se colidiram para se transformar num dos melhores destinos turísticos dos Estados Unidos. Nova Orleans, capital da Luisiana, é uma América um tanto diferente. Das raízes francesas, com toques caribenhos e forte influência negra, floresceu uma cultura que nos brinda com uma cozinha espirituosa e familiar e uma musicalidade pouco vista em outros lugares do mundo.
Uma banda no estilo Dixieland ou a batida suingada de uma jam session de jazz, o calor da Bourbon Street e os riffs de uma Gibson, tudo por aqui segue um ritmo único. Um pouco dessa magia foi varrida junto às enchentes e a tragédia do Katrina, em 2005, mas Nova Orleans bravamente resistiu e hoje muito da animação foi restituída, seja no hedonístico (e etílico) festival do Mardi Gras ou nos inúmeros bares e clubes de jazz do French Quarter. Quem vem aqui quer exatamente isto, uma festa interminável. Portanto, espere ver em suas ruas muitos jovens, um amplo público gay e apreciadores de boa música.
Reserve ao menos três dias para apreciar bem o que a cidade e a região tem a oferecer, mas o ideal seriam cinco. Além de aproveitar a noite, com bares e muita música, por aqui você curtirá uma arquitetura de DNA europeu, alguns bons museus, um passeio de barco a vapor pelo rio Mississippi, jogos dos times locais de futebol americano New Orleans Saints e de basquete New Orleans Hornets ou fazer passeios de um dia pelas plantações históricas ou pântanos da região, incluindo o Parque Nacional Jean Lafitte, ao sul.

Gostou de Nova Orleans? Ligue e peça um orçamento. | Matriz: (37) 3212-1313 - Filial: (37) 3216-5400

Header Marrakesh

Se pretende visitar Marrakesh e sente-se mal no calor de 40 graus, pule os meses de junho a agosto. Nesta época do ano, a cidade, no sudoeste do Marrocos, possui clima muito seco (o que te obriga a beber, no mínimo, quatro litros de água por dia) e, durante à tarde, é quase impossível circular pelos lugares abertos. À noite, porém, com temperaturas mais amenas, Marrakesh mostra porque é considerada a cidade mais badalada do país – não à toa, o estilista Yves Saint-Laurent (1936-2008) passava temporadas na casa que comprou lá. Também ao cair da tarde, é hora de alugar uma caleche (ou carruagem) e fazer um passeio noturno que, invariavelmente, termina na célebre praça Djemaa el-Fna, onde, dizem, tudo acontece. Barraquinhas de comida misturam-se com encantadores de serpente, músicos, acrobatas, contadores de histórias... Prepare um trocado: você se aproxima e eles pedem uma gorjeta. Durante o dia, é a hora ideal para visitar museus, a medersa (escola corânica) Ben Youssef, os Jardins de Marrakesh, palácios e mesquitas. Marrakesh possui os resorts mais luxuosos, os spas mais bacanas, as lojas mais transadas e os souqs (mercados) mais atraentes do país, portanto prepare-se para esbarrar com hordas de turistas na alta estação. Na hora de barganhar, não esqueça a dica: em geral, o preço do vendedor é o dobro de seu valor real.

Gostou de Marrakesh? Ligue e peça um orçamento. | Matriz: (37) 3212-1313 - Filial: (37) 3216-5400